Pet

Lhasa Apso → O Pequeno Cãozinho Dos Monges Tibetanos

Um cão do passado, muito antigo com 4 mil anos de história perdida no passo, há alguns contos que são relatadas pelos criadores e especialistas, uma história bem interessante.

Assim como as raças milenares, o cruzamento que deu origem a raça se perdeu com o tempo, mas há relatos de como apareceu, suspeitas e possíveis descendências, você acreditaria que descenderia de um lobo, pois bem, no decorrer do texto falamos sobre esses debates.

Além disso há o debate sobre uma conversa que muitos criadores e curiosos têm a respeito da relação do Lhasa Apso e Shih-Tzu, e respondendo as perguntas, sim são parentes, mas as características, quando vistas de perto, mostram até possíveis cruzamentos que deram origem ao Shih-Tzu.

A história dele é bem interessante, para um cachorro peludo, quem iria imaginar que viria do Tibete e que era um cão de guarda de aviso, um cachorro de temperamento forte e que é um excelente companheiro.

O cão é pequeno, com aproximadamente 24 cm, que precisa de cuidados desde pequeno, para mantê-lo saudável e brincalhão, que aliás é um de suas maiores características, tosa também e um assunto destacado, isso evita doenças e imagine gigantes madeixas passando pela sua casa, quanto pelo ficaria para traz.

A raça permite uma porção de mistura, tanto de cor ou uma pelagem mais lisa ou mais crespa, o que não pode acontecer é aparecer um Lhasa de pelo curto, também diferença em relação ao tamanho e estrutura ósseos, como cabeça, os padrões quanto a tamanho e mudança são bem limitados.

Quer saber tudo sobre Lhasa Apso e ficar esperto para cuidador do seu companheiro ou mesmo pensa em comprar um, temos muitas informações que podem ajudar você a tomar a melhor decisão, seja comprar um ou melhorar os cuidados como seu amigo companheiro.

Conheça Sobre a Raça

A história do Lhasa Apso está perdida no passado, isso quando pensamos nos cruzamentos que fizeram até chegar ao que conhecemos hoje.

O que os criadores, especialistas dizem é que a raça tem uma relação antiga com o Budismo, indo um pouco mais além, relacionando também a crenças que estão ligadas a reencarnação.

Segundo uma das histórias, dizem que quando os Lamas, que eram professores de técnicas que ajudavam a realização espiritual, possuíam uma certa autoridade em conhecimento para ensinar as pessoas, morriam encarnavam no Lhasa Apso, o que conferia a raça naquela época toda reverencia nos mosteiros.

Há mitos que o cão também eram um cão de guarda, mas não do tipo Rottweiller, mas sua função era alertar os monges quando chegava estranhos, nisso tudo há uma ideia de como surgiu o seu nome, dizem que no passado chamava-se Abso Seng Kye que significa Cão-Leão sentinela que late.

Alguns anos mais tarde, a raça começou a ganhar continentes, chegando a Inglaterra como Terrier, para quem é criador e conhece cães da raça terrier, sabe que não possui uma fração das características, o cão foi dado de presente dado pelo 13ª Dalai Lama (espécie de líder espiritual do Tibete) a viajantes e visitantes.

Em 1959 a raça Lhasa conhecida como Terrier, foi mudada de classificação, no mundo das exposições, mudando para cães não esportivos.

Há controvérsias nessa história toda, existe um outro conto que afirma que os Lhasas nasceram em alguma região da Malásia, aproximadamente 4 mil anos atrás, talvez seja uma das mais antigas e ainda vai mais longe, segundo os teólogos dessa ideia, afirma que foram introduzidos no convívio social a quase 2.800 mil anos,

Pode ser difícil de acreditar, mas segundo estudos da raça afirma que há gene de um grupo distinto de lobos, talvez da região, o que confere a raça a dúvida de ser ou não um ancestral direto do lobo.

Nessa mesma teoria, dizem que o Lhasa fo criado com cães do grupo Spaniel e com Terrier Tibetano, habitando no meio dos budistas, no Tibete, onde seria seu país de origem.

Nos mosteiros também tinha outra raça que era responsável por guardar o mosteiro de entrusos, o papel do Lhasa Apso era ficar ali próximo para alertar os monges sobre a chegada de estranhos, emitindo um latido bem fino, alertando as pessoas.

As melhores linhagens de Lhasa, naquela época tinha valor comparado a jóias e pedras preciosas, o que tornava difícil possui um cão, para conseguir um Lhasa, era apenas por meio de presente e quem teria tamanha bondade? O 13ª Dalai Lama, dava de presente a viajantes e visitantes.

Mini

Quero esclarecer que não há exemplares de Lhasa Apso Mini, o que pode acontecer e fazer o cruzamento seletivo de pais pequenos, dando origem a filhotes com tamanho pequeno ou menores que os seus pais.

Mas não existe uma extensão da raça para mini, o que existe são cães menores por causa de seus pais, lembrando que a diferença não é significativa no padrão da raça.

Vale informar também que os organizados de exposição não reconhecem a versão mini do Lhasa Apso, é considerado apenas uma raça independentemente do tamanho.

A raça possui padrões quando o assunto é exposição, quando apresentado um cão fora dos atributos necessários, o cão pode ser desqualificado ou despontuado no decorrer da competição.

É necessário acompanhar as mudanças genéticas dos pequenos Lhasa Apso, pois ainda não se sabe se pode haver problemas de saúde ou má formação, quando muito pequenos.

Fêmea

A fêmea possui algumas diferenças do macho, que as tornam bem requeridas na hora da escolha, não só porque valem mais, pela questão reprodutiva, mas por questão de comportamento.

Saiba que as fêmeas têm um forte apelo para brincadeiras, tanto bebês ou quanto adultas, ao avançar na idade, perde um pouco a vontade de brincar, mas ainda sim agrada o dono, de uma forma geral é mais calma que o macho.

Cada cão tem um temperamento, a maioria responde dessa forma, mas há outros comportamentos espalhados pelo mundo a fora.

As fêmeas possuem ciúmes do seu dono, então cuidado quando interagir com estranhos, isso porque são mais companheiras que os machos, quando observam a interação do dono com outra pessoa, certamente estará presente.

A diferença também é visível nos pelos, a fêmea tem menos volume, além de ser menor que o macho.

Como não são cães de proteção, podem ser ferozes o suficiente para defender o dono de alguma situação, mas que alertará outras pessoas disso tenha certeza.

Características do Lhasa Apso

Quando você olha um Lhasa Apso hoje, você imagina que esse cão vivesse assim no passado? Errado, muitas das mudanças climáticas e influências do mundo moderno fizeram com que o cão do passado mudasse para a forma atual.

Influências do meio ambiente, alteram totalmente o pelo do Lhasa apso por exemplo, quando vive em lugares que venta muito, seco, com poeiras, clima típico do Himalaia, fazem com que o pelo do cão seja mais pesado e volumoso, talvez um pouco mais crespo.

A expectativa de vida de um Lhasa Apso é de 14 a 15 anos, claro que um ambiente e questões relacionados alimentação e qualidade de vida, pode aumentar ou reduzir sua expectativa.

Falando um pouco sobre a estrutura física do Lhasa Apso, começando pela cabeça, é um pouco pequena, com muitos pelos que apresentam uma queda acima dos olhos, para quem olha dá impressão que são cabelos ao invés de cílios.

Mas se pensa que isso impede que o cão enxergue está muito enganado, o Lhasa consegue ver muito bem, se bem que sua audição é o seu ponto chave, capaz de ouvir a grandes distancias.

O nariz, chamado de trufa e seus olhos são pretos, também há muito pelo que escorre pelo corpo do animal, pelo estilo franja também está na cauda, mas não arrastando no chão, fica em cima do dorso.

O pelo do Lhasa Apso é um meio termo entre lanosa, que são aqueles bem crespo tipo poodle ou Bichon Frisé e nem sedoso como Cocker Spaniel, falando das suas cores há uma variedades que fazem parte do padrão da raça, confira:

  • Dourado;
  • Areia;
  • Mel;
  • Cinza escuro;
  • Ardósia;
  • Acinzentado;
  • Preto;
  • Branco;
  • Tons de marrons;
  • Particolor.

O cão é considerado de pequeno porte, ainda há os minis, geralmente os cães da raça Lhasa Apso tem 25 centímetros, claro que pode haver uma variação ou outra por causa da linhagem, mas para efeito de exposição há limitações.

Personalidade

Você deve olhar um Lhasa Apso e pensar que cão fofo! Saiba que ele pode ser até dócil, mas seu gênio é bem forte, criadores e especialistas da raça afirma que o cão é de grande teimosia, com coragem e independência em sua personalidade.

Mas o Lhasa não é feito apenas de teimosia, mas de brincadeiras e atividades físicas, claro que não é um cão atleta, mas gosta muito de atividades, além disso gosta de ficar sempre ao lado do dono.

Um detalhe que faz parte da sua personalidade desde muitos anos, o convívio com estranho, ele é bem desconfiado.

Temperamento

O cão tem ouvido capaz de ouvir a grandes distâncias, se for um estranho prepare para os latidos, fora isso o seu temperamento é de alegria, o unido cuidado que se deve tomar é com estranhos, as reações podem ser diversas.

Se Lhasa não tiver o treinamento adequado na integração social, pode ser um tanto agressivo com estranho, por isso é necessária atenção, você pode trabalhar isso quando filhote, para que quando adulto o máximo que possa fazer é ser indiferente com a presença de outros que não fazem parte da família.

Na descrição da raça atualmente o cão não recebeu nenhuma atividade, mas podemos deixa-lo com o cão de alerta e se você pensa que ele é só latido, esta engando, ele também é muito afetuoso, principalmente com o dono.

Para pessoas que moram em apartamento, essa raça é perfeita, além de pequena seu temperamento controlado e comportado, fazem dele uma excelente opção, isso porque é mais calmo e não tem tendências curiosas e destrutivas, claro que o dono deve dar atenção e carinho.

O que fortalece um bom temperamento nessa raça é integrar cada vez mais o Lhasa com estranho quando pequeno, para evitar diversas situações e junto com atividades físicas para ajudar a controlar o temperamento.

Em exposições quando um Lhasa Apso é acanhado ou muito bravo, esses comportamentos devem ser tratados, mas ainda sim são dispensados na exposição canina, deixando de participar da exibição.

Cuidados

Ter um Lhasa Apso requer cuidados, principalmente com pelos, deve ser escovado para não embaraçar, pelo menos 3 vezes na semana.

Os passeios com os cães dessa raça, são bem curtos, tanto quanto brincadeiras em locais aberto, ele cansa rápido, sendo assim não é uma raça para um ambiente selvagem.

#Dica: se você pretende dar um banho no seu Lhasa, desembarace o pelo antes, depois que ficar molhado, vai complicar o resto da limpeza.

Filhotes de Lhasa Apso

São considerados filhotes cães com pouco mais de 8 meses, são bem ativos e gostam de brincar é nesse momento que criam o apego pelo seu dono.

O Filhote tem pelo mais macio, se comparado as formas adultas, a alimentação deve ser inicialmente com ração para filhotes.

Vacinação é muito importante, isso garante a qualidade do animal quando mais velho, veja o calendário:

  • 1ª dose – 15 dias
  • 2ª dose – 30 dias
  • 3ª dose – 45 dias

As vacinas deverão ser aplicadas por profissionais veterinários, para evitar aplicação em lugares errados que possam comprometer a saúde do animal.

Após completar o ciclo de vermifugação, passará para 1ª vacina contra raiva, que será repetida de 6 em 6 meses.

Quando completo os ciclos, após 15 dias das aplicações, seu companheiro está protegido das doenças, então antes disso evite interação de animais de rua ou que não os conheça, ou até mesmo lugares que possam infectar o seu animal.

O filhote de Lhasa deve ser alimentado até 3 vezes ao dia, podendo ser um pouco molhada ou seca, isso depende de cada filhote, se ele tiver dificuldade de comer, umedeça com água até que consiga comer sozinho.

Banho somente após completar o ciclo de vacina, por causa da imunidade, para evitar problemas de saúde do seu animal, isso é valido para banho completo, mas você pode dar um banho rápido, evitado o rosto e orelhas, para não assustar o cão e dificultar banho quando adulto e nos ouvidos para não infeccionar e prejudicar sua super audição.

Preto

Conseguir uma combinação totalmente preta é como ganhar na loteria, isso porque geralmente há muitas cores na mistura do Lhasa Apso, o que você pode encontrar é um cão coberto com pelo preto e no peito tons de branco ou qualquer outra cor permitida pela raça.

Branco

Por incrível que pareça encontrar o Lhasa Apso Branco é mais fácil que o preto, mas ainda sim não é 100% branco, pois o seu pelo pode manchar próximo a baca, devido a alimentação, baba e umidade quando bebe água.

É mais comum encontrar o exemplar todo branco com as pontas da orelha em tom de marrom ou cinzas.

Marrom

O marrom é o maior número de exemplares, seu pelo possui pequenas mechas brancas e pretas.

É necessário ficar atento a linhagem, pois quando comprar um filhote, o pelo pode escurecer ou clarear com o passar do tempo.

Preto e branco

As cores mais comuns entre o Lhasa é o preto e o branco, rende diversas combinações, você pode encontrar manchas pretas nas patas e nas orelhas, também no dorso, não há uma regra mais são as partes mais comuns.

Tosado

É possível realizar 2 tipos tosas no Lhasa Apso:

  1. Essa é destinada a filhote, conhecida como tosa puppy, toy ou filhote. A ideia dessa tosa é reduzir o pelo, o que traz facilidade ao dono, na hora da higiene e escovação e mais mobilidade ao filhote.
  2. Tosa higiênica – usada para remover pelos para facilitar a higiene do animal, pois pode atrapalhar na hora do coco e do xixi.

A tosa é feita no bumbum, barriga quando macho e quando fêmea próximo a vulva, também as patinhas para que não fiquem manchadas quando crescerem.

  1. Aparar pelos – você optar por reduzir todo o cumprimento do pelo do cão, muito comum em épocas do ano muito quente, já que é um cão de pelo, sente muito calor.

Preço do Lhasa Apso

O preço do cão que era comparado a diamentes e ouro no passo, atualmente custa R$ 800,00 até 2.500,00.

O que são fatores determinantes para cada preço, são linhagens, cores e temperamentos, futuros donos procuram cães com características especificas na maioria das vezes.

Além disso o valor pode mudar, quando comprado na internet, direto do criador ou canil especialista ou petshop.

Saúde do Lhasa Apso

O Lhasa Apso não é um cão de esporte, mas não é por isso que o cão não precisa se exercitar, pelo contrário, você pode usar o lado brincalhão dele para realizar atividades de corrida, por exemplo.

Por ser um cão que não vive ao ar livre, é necessário cuidado com a alimentação, dê sempre ração do tipo premium, por causa dos pelos, evita queda e quebra.

Você deve levar o cão periodicamente ao veterinário, pois há algumas predicações em sua saúde, veja:

  • Luxação da patela;
  • Entrópio;
  • Distiquíase;
  • Atrofia Progressiva da Retina;
  • Hipoplasia renal cortical.

Alguns deles são aparecem quando alcançam a velhice, muitos deles podem ser evitados pelo excesso de peso no animal, oferecendo bastante água ao longo da vida, atividades constantes.

 Lhasa Apso Vs Shit-zu

Quero abordar um assunto polêmico sobre o Lhasa Apso e Shih-Tzu, muitos acreditam que um é descendente do outro e assim sucessivamente, vamos esclarecer essa história para você.

Sim, o Shih-Tzu descende do Lhasa Apso, como contamos na história a raça tem mais de 4 mil anos de existência, ainda com uma função de alertar os donos dos templos.

O cruzamento seletivo de Lhasa com outras raças deu origem ao Shih-Tzu, até fomentos de que há genes de pug no meio disso tudo, mas em fim o Shih-Tzu foi desenvolvido apenas para ser companheiro, sem nenhum cargo aparentemente.

Além disso é possível observar a diferença no comportamento das duas raças, no decorrer do texto dissemos que Lhasa era bem desconfiado com estranho, já o Shih-Tzu é bem receptivo com qualquer um.

O Lhasa pode ser receptivo também, mas apenas com o dono, há tantas diferenças comportamentais entre eles, em resumo o Lhasa é bem introvertido e o Shih-Tzu mais extrovertido.

Também falamos sobre o Lhasa se adptar muito bem a ambientes que fique sozinho por algum período, o seu parente Shih-Tzu não gosta muito, pois necessita de atenção, quando não recebe pode haver desvio de comportamento.

Fisicamente são bem diferentes, claro que possuem semelhanças, já que um depende do outro, a principal diferença está no focinho, o Lhasa tem o rosto mais longo se comparado ao Shih-Tzu que possui uma certa semelhança que o Pug, só que com mais pelos.

As diferenças físicas não param, vejam seus olhos, o Lhasa é bem menor se comparado aos do Shih-Tzu que são arredondados e estufados.

Também é possível perceber a diferença através dos pelos, isso porque Lhasa possui um pelo mais grosso e áspero, já o do seu parente Shih-Tzu os pelos sãos mais finos e mais leves.

Existem algumas diferenças entre o Lhasa Apso e o Shih-Tzu, apesar de serem parentes as semelhanças quando vistas de perto, diferenciam muito bem em caso de dúvida.

Independente da escolha, ambos são excelentes opções se você deseja um companheiro, as duas raças cumprirão o bom papel, claro que cada um tem seu pró e contra, pois cada pessoa procura uma característica especifica.

Gostou desse artigo compartilhe nas redes sociais e com seus amigos que possuem um Lhasa Apso em casa, assim vão saber um pouco mais sobre o companheiro que tem em casa.

Se você também tem alguma dúvida sobre o assunto, você pode registrar aqui o seu comentário na nossa página, em breve responderemos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4.162 votes, average: 4,36 out of 5)

Sobre a Autora

Camila Bertolli

Olá, eu sou a Camila Bertolli, dona do blog e escritora a algum tempo!
Sempre que possível tento trazer os melhores conteúdos, então, acompanhem para se manterem atualizados. Não esqueçam de deixar seus comentários rs 🙂❤

Deixe um Comentário