Consulta

Bolsa Família → Faça Seu Cadsatro Único e Receba Este Grande Benefício

A Bolsa Família é um dos benefícios populares mais importantes e também é um dos programas de auxílio mais criticados pela sociedade por inúmeras razões.

Em meio a tanta polêmica e discussão, é importante ter em mente que o acesso ao benefício não é fácil e existem várias questões mais importantes que devem ser levadas em consideração.

Somente são aceitas famílias que realmente passam por necessidades financeiras, e apenas para um comparativo simples, as pessoas que estão elegíveis para entrar no programa Bolsa Família recebem menos que um salário mínimo para poder sustentar uma família inteira.

  • Bolsa Família: É mais um dos grandes benefícios brasileiros.
  • Como Funciona: Para isso é só entrar no site oficial do programa.
  • Quem Tem Direito; As famílias que tem uma renda salarial muito baixa.
  • Como Fazer o Cadastro: A maneira mais fácil é pelo próprio site.

Atualmente a Caixa Econômica Federal é o banco responsável por fazer o pagamento do benefício, assim como é o banco também responsável por fazer o pagamento de vários outros auxílios importantes para a nação brasileira como o seguro-desemprego e o abono salarial.

Para saber mais sobre a Bolsa Família 2016 e sobre todas as outras questões referentes a esse programa de auxilio, continue lendo!

Como Funciona?

Para receber o auxílio em primeiro lugar é necessário que a família em questão faça o Cadastro único. Esse cadastro existe desde 2001 e tem como real objetivo ser um banco de dados para todas as pessoas que vivem em uma necessidade abaixo do padrão de vida aceitável.

Nesse cadastro, a pessoa coloca todas as informações referentes à sua realidade atual, como renda familiar per capita mensal, condições de moradia, gastos com transporte, saúde, alimentação e qualquer outro gasto que faça parte da família desde que seja considerado básico.

Após esse cadastramento (que é feito no CRAS – Centro de Referência em Assistência Social), a pessoa é posta em uma espécie de análise e “fila” de prioridade para receber ou não algum benefício do governo.

Atualmente, não existe um ponto de cadastro específico para a Bolsa família e todo o cadastro é feito no Cadastro Único. Vale ressaltar, que o cadastro único reúne cerca de 20 programas do governo que tem a função de auxiliar as pessoas desfavorecidas.

Um dos programas que faz parte desse grupo de programas assistencial é o Tarifa Social de Energia Elétrica, que na verdade é um grande desconto na conta de luz das pessoas que não podem pagar por esse gasto básico em sua moradia.

Quem Tem Direito ao Bolsa Família?

Como citado anteriormente, apenas as pessoas que estão consideradas abaixo da linha de pobreza (na extrema pobreza) recebem esse benefício. Em casos “normais” uma família que recebe menos de um salário mínimo é elegível de fazer parte do programa Bolsa Família.

Além da renda per capita por familiar, várias outras questões são observadas e levadas em conta para que se saiba a real necessidade dessa família em receber esse benefício.

De maneira geral, as pessoas que não conseguem ter uma renda estável suficiente para sobreviver são as pessoas que o programa visa ajudar. Atualmente o programa é de vital importância para todas as pessoas que necessitam de um auxílio para poder pelo menos ter uma alimentação diária.

Outra informação vital, é que as famílias que apresentam em sua composição familiar crianças ou adolescentes de até 17 anos normalmente são tidas como prioridade para o acesso ao programa.

No entanto, famílias que possuem uma renda melhor que um salário mínimo de qualquer idade podem se cadastrar e receber também o auxílio da Bolsa Família – embora essa situação seja mais rara.

Como Fazer o Cadastro Para Receber a Bolsa Família?

Essa é uma pergunta muito comum, e de fato ela já foi respondida ao longo desse texto.

Para receber a bolsa família a família precisa primeiro fazer a inscrição no Cadastro único em algum Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) para poder iniciar o “processo seletivo” das pessoas que vão ou não receber o auxílio.

Somente após esse cadastro você poderá estar apto a “participar” desse processo de escolha. Atualmente não existe um cadastro específico para a bolsa família e após o cadastro feito no CadÚnico a pessoa está sujeita a uma análise profunda da sua qualidade de vida.

Calendário da Bolsa Família

O calendário da Bolsa Família é divulgado pela própria Caixa Econômica Federal. Para saber qual a data correta de recebimento a pessoa deve verificar o últimos dígito do NIS (número de identificação social) que estão apresentados no seu cartão do benefício.

Após descobrir qual é o último número, é necessário que a pessoa olhe a tabela referente aos recebimentos. Para facilitar a sua “busca” por esse calendário, abaixo nós vamos adicionar uma tabela referente ao calendário da bolsa família 2016.

Consulta Saldo Bolsa Família

A consulta do saldo da Bolsa Família pode ser feita nas agências da Caixa Econômica Federal. Sendo assim, também é possível fazer essa mesma consulta em caixas eletrônicos e em casas lotéricas espalhadas por todo o território nacional.

Um dado interessante é que o saldo da bolsa família pode ser tanto consultado com o cartão e/ou com o cartão cidadão.

Outra opção é verificar o saldo através da sua conta corrente na Caixa Econômica Federal, esse procedimento é feito normalmente com a sua conta “normal” do banco.

Em todos os casos, é importante ressaltar que o beneficiário não precisa necessariamente ter uma conta corrente nesse banco para que ele possa receber o benefício.

Muitas pessoas fazem a vinculação do cartão em uma conta dessa agência para ter uma maior facilidade e controle de quanto o benefício irá “cair” na conta.

Outra alternativa a família beneficiaria possui que é pouco utilizada, justamente pela falta de possibilidade que essa família se encontra por necessitar desse auxilio, é a consulta pela internet.

Essa consulta é feita também no site da Caixa Econômica Federal (porém é feita no site relacionado aos benefícios sociais.

 

Caso você não saiba o endereço eletrônico clique aqui para ser direcionado para esse site) e você precisará ter em mãos o Número de Identificação Social (o NIS), e senha que é a mesma criada desde a solicitação do benefício.

Após tudo em mãos basta acessar ao site dos benefícios sociais da caixa econômica, selecionar a opção “consulta benefícios por família”, clicar em enviar e fazer todo o procedimento para a consulta.

Atualmente também é possível fazer a consulta pelo aplicativo da caixa econômica federal, porém, essa opção normalmente se torna ainda mais viável, tendo em vista que essa mesma família, nas mesmas condições provavelmente não irá ter em mãos um smartphone com internet disponível.

Porém, em todo caso, para fazer essa consulta basta baixar o aplicativo da Caixa Bolsa Família e seguir o passo-a-passo que o próprio aplicativo disponibiliza a partir do seu acesso.

Lembrando que o valor desse saldo costuma variar de acordo com o pagamento feito em relação à necessidade específica dessa família que está recebendo esse benefício.

Telefone Bolsa Família

Essa é um dos serviços mais utilizados pelas pessoas que são beneficiadas pelo programa. Por um número 0800, a família pode fazer a ligação para essa central de atendimento e obter várias informações referentes ao seu beneficio.

Quaisquer dúvidas referentes ao beneficio da Bolsa Família podem ser tiradas a partir dessa ligação gratuita para os números de atendimento. Veja os números disponíveis abaixo:

  • 0800 707 2003
  • 0800 726 0207

A partir desses dois números, você poderá efetuar a sua ligação de um telefone fixo ou móvel de qualquer operadora e de forma completamente gratuita pelo tempo que precisar para conseguir tirar as suas dúvidas e saber mais informações a respeito da Bolsa Família.

Dúvidas Frequentes

Muitas pessoas (principalmente em momentos de crise) procuram auxílios para poder se sustentar durante os momentos difíceis. Por essa razão, a bolsa família é um dos programas do governo (se não for o programa do governo) que mais recebe dúvidas em relação a essas questões.

Muitas pessoas desempregadas e que inclusive estão em uma situação precária procuram ajuda e procuram também tirar as suas dúvidas em relação à esse beneficio. Para resolver esse problema, hoje nós vamos ressaltar algumas das dúvidas mais importantes.

1.Estou desempregado e estou recebendo o seguro-desemprego, posso receber a bolsa família?

De maneira nenhuma. Ele um programa dedicado para as famílias que vivem em pobreza ou extrema pobreza. A maioria das famílias ganha menos de 160 reais com o beneficio apenas para poder ter condições de pelo menos fazer umas compras no supermercado para poder se alimentar.

 

Além disso, pessoas que recebem o seguro-desemprego não são de forma alguma elegíveis para receber o auxílio da Bolsa Família.

2.Na minha família recebemos apenas um salário mínimo para dar conta de todas as nossas despesas, nós podemos nos escrever?

Apesar da sua situação difícil, é pouco provável que você venha a receber o auxílio da Bolsa Família. Embora pouco provável, não quer dizer que seja impossível.

No entanto, como citado durante o texto por várias vezes esse programa é destinado para as pessoas que recebem menos que um salário mínimo como fonte de renda principal para uma família.

E por essa razão em alguns casos a escolha das famílias que vão receber o benefício é bem estreita.

Normalmente o programa do Cadastro único da prioridade para as famílias que estão em extrema pobreza e que também possuem como membros familiares uma criança ou adolescente de até 17 anos de idade.

3.Não tenho nenhuma fonte de renda, posso receber a Bolsa Família?

Depende do seu caso. Provavelmente a resposta é não, principalmente se você viver com algum familiar ou receber algum outro auxílio. Nesse caso, você não terá o direito de receber.

Lembre-se que a função principal é ajudar as pessoas a sair da extrema pobreza, e por essa razão você não poderá receber esse benefício.

4.Para receber o bolsa família basta eu me cadastrar no cadastro único?

Sim. No entanto, para continuar recebendo o benefício é preciso que você se mantenha dentro de algumas questões básicas principais. Essas questões em primeiro lugar são ligadas a saúde e educação das crianças e adolescentes que compõem a sua família.

Em suma, os pais ainda são obrigados a vacinarem os filhos e também a fazerem com que os filhos mantenham uma frequência escolar adequada para continuar recebendo esse beneficio.

Caso você não possua crianças ou adolescentes na sua casa a sua situação poderá ser diferente, e o seu benefício pode ter um “prazo”.

5. Como eu deixo de receber a Bolsa Família?

Caso sua situação de vida melhore, você pode ser automaticamente “cortado” do programa. Isso acontece principalmente quando o seu cadastro é atualizado no CRAS.

Um ponto importante de ser sempre frisado é que caso sua condição de vida melhore é importante que outras pessoas recebam o benefício ao invés de você.

Isso se dá por que no Brasil ainda existem muitas pessoas que estão abaixo da linha de pobreza e que estão vivendo em condições extremamente precárias e por isso elas são a prioridade número para receber esse tipo de assistência.

Caso sua vida tenha melhorado de alguma forma, apesar dela não estar perfeita, acredite que tem sempre alguém passando por uma situação pior que você.

Por essa razão, também é muito nobre das pessoas que recebem uma melhora na sua situação financeira comunicar o órgão responsável para sair do programa.

Muitas pessoas de fato são necessitadas, e nem sempre o bolsa família realmente ajuda uma pessoa a conseguir manter uma vida estável e agradável como muitas pessoas imaginam. O que é recebido é pouco e em muitos casos é o suficiente para apenas fazer uma compra para alimentação.

Várias pessoas no Brasil, principalmente durante a crise estão cada vez mais passando necessidade e pode ser que nós próximos anos o programa venha a sofrer algum tipo de modificação para se adequar a realidade da inflação e de outras questões reais como o alto preço da comida.

6.Para receber mais do Bolsa Família como eu faço?Essa pergunta é extremamente pessoal e de muito difícil resposta. Em tese, não há nada que você possa fazer para aumentar os valores recebidos pela Bolsa Família, e por essa razão, é fundamental que você pense em outra forma de conseguir auxílio.

Inclusive, é fundamental que você vá ao CRAS para ver as suas possibilidades de cursos profissionalizantes ou até mesmo de indicações para trabalhos.

Na maioria das vezes é provável que alguém possa apontar um caminho para que você realmente saia desse quadro de pobreza extrema o mais rápido possível para que você consiga ter uma vida estável e bem estruturada.

A Bolsa Família é apenas um auxílio para que você consiga realmente começar a caminhar de maneira mais fácil rumo a sua independência do assistencialismo.

7.Perdi a tabela com todas as informações do dia do recebimento do benefício, como eu faço?

Como citado anteriormente, você tem várias opções de busca para essas informações. A mais utilizada normalmente é a opção por telefone, onde você pode ligar para um dos números da central de atendimento da caixa econômica federal referente aos benefícios sociais.

Ligando para essa central você pode perguntar quaisquer perguntas que sejam realmente pertinentes ao seu problema que você está passando. Consultas de saldo, dúvidas em relação ao recebimento e até mesmo ao valor do seu beneficio podem ser retiradas nesse número de telefone.

Lembrando que esse telefone é totalmente gratuito e você não gastará nenhum centavo com a ligação, seja ela feita de qualquer linha telefônica (fixa ou móvel) e de qualquer operadora.

8. Meu Auxílio da Bolsa Família diminuiu, por que isso aconteceu?

Atualmente muitas pessoas estão realmente se deparando com a situação onde as pessoas estão de fato recebendo o auxílio com valores monetários menores.

A razão para esse acontecimento na verdade pode ser dividido em duas questões diferentes. A primeira questão é a crise. Atualmente são cerca de 50 milhões de pessoas que recebem o Bolsa Família e infelizmente para poder dar “conta” de todo esse número algumas pessoas não terão benefícios.

Apesar do governo não se manifestar a respeito desse “corte”, sem sombra de dúvidas a crise é uma das principais razões para esse fato ocorrer. A segunda possível razão para esse corte é alguma mudança cadastral que ocorreu no seu Cadastro Único.

Caso você tenha melhorado de vida, arrumado algum emprego ou tenha conseguido qualquer fonte de renda externa, é bem provável que você essas informações tenham sido cruzadas com as informações do seu Cadastro único.

Apesar dessa hipótese pouco comentada, ela pode ser real e na maioria das vezes existe alguma correlação. Em todo o caso, essas duas hipóteses fazem parte de uma ligeira especulação.

Em todo o caso, lembre-se sempre que caso sua vida tenha melhorado o ideal é que você pare de vez de receber esse auxílio para que você possa dar oportunidade para outra família necessitada.

Em todo o caso, se você sentir que o corte foi profundo e que ele irá realmente fazer uma falta considerável na sua vida, é importante que você procure por esclarecimentos por qualquer meio possível (o telefone da central de atendimento dos benefícios da caixa pode ser uma boa opção nesse caso).

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2.414 votes, average: 3,45 out of 5)

Sobre a Autora

Camila Bertolli

Olá, eu sou a Camila Bertolli, dona do blog e escritora a algum tempo!
Sempre que possível tento trazer os melhores conteúdos, então, acompanhem para se manterem atualizados. Não esqueçam de deixar seus comentários rs 🙂❤

Deixe um Comentário